Ortodontia em pacientes lábios leporinos e/ou com fissuras palatais


Esses pacientes possuem uma má-formação devido ao não fechamento normal de lábios e palato (céu da boca ) e isso ocorre entre a quarta e a décima semana de gestação.As Fissuras podem ser unilaterais (ocorrem em um lado só nos lábios),bilaterais (ocorrem nos dois lados dos lábios ),completas(quando além dos lábios o palato também é atingido) ou incompletas quado atingem só uma dessas estruturas.

Nesses pacientes com fissuras lábio e/ou palatais o crescimento da maxila é limitado,que  ocorrem tanto pelas próprias fissuras como pelas técnicas cirúrgicas  utilizadas, ocasionando a atresia maxilar sendo necessário um tratamento ortodôntico pós cirúrgico para restabelecer a oclusão correta .

Devido a essa atresia maxilar ,os pacientes apresentam uma arcada anterior muito pobre sendo necessário o uso de ERM (expansão rápida da maxila) ,Essa expansão é feita para aumentar a distancia inter-caninos desse pacientes e é utilizado um expansor tipo leque que irá proporcionar  a expansão do segmento anterior porém preservando o  segmento posterior que nesse paciente ás vezes ,não apresentam problemas.

Ainda pode ser utilizado a protração maxilar (através de mascara de petit )para resolver a retrusão maxilar

O tratamento deve ser iniciado ainda na dentição mista (por volta dos seis anos)

A ortodontia e ortopedia juntos com as outras especialidades (fonoaudiologia,psicologia etc) são essenciais para obtermos o sucesso do tratamento desses pacientes,

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s